• André D'Angelo

O risco do humor

Algumas propagandas podem gerar antipatia em vez de risos

Já se falou aqui sobre o uso de emoções e humor na propaganda. Trata-se de um risco: o que comove, indigna ou diverte o autor do comercial pode não ser o que comove, indigna ou diverte o consumidor. Daí para uma reação contrária é um pulo.

Foi o que aconteceu na Europa, três anos atrás, com esse comercial do Greenpeace contra o uso de SUVs.