Improváveis lições do marketing

13/01/2009

O socialista Allende deu uma lição de marketing em um de seus comícios da campanha presidencial de 1964

 

Este é um blog sobre consumo e consumidores, mas nem por isso deve-se deixar de tangenciar o tema marketing. Afinal, tratam-se de assuntos (obviamente e fortemente) interrelacionados.

 

Falando nisso: peça por definições de marketing e seguirão frases e frases diferentes, nem sempre coincidentes ou coerentes, mesmo quando advindas de interlocutores que atuam na área. Como escreveu anos atrás o jornalista Sérgio Rodrigues, no finado site No Mínimo, “é curioso que profissionais da comunicação tenham tanta dificuldade em dar um recado simples sobre si mesmos”. De fato: se alguém disser que marketing é o que se deve fazer para vender algo, terá sua cota de razão; se disser que tem a ver com estratégia, também; e se falar em criar desejos, idem.

 

No fim, como tantas outras coisas, pode-se não saber definir marketing precisamente, mas sabe-se quando se está diante de palavras ou ações orientadas pelo marketing.

 

Sobre isso, gosto muito de uma história vivenciada por Salvador Allende, ex-presidente chileno, apeado do poder em 1973 por um golpe militar. O socialista Allende deu uma lição de marketing em um de seus comícios da campanha presidencial de 1964.

 

Seus assessores haviam preparado um bem cuidado discurso para o comício, que oficializaria sua candidatura. Ao subir no palco, em meio à euforia dos aplausos e à ovação da multidão, Allende emocionou-se ao microfone: “Tenho aqui um discurso que meus colaboradores prepararam. Não posso nem quero ler um discurso escrito. Quero lhes falar direto do meu coração...”.  E não teve dúvida: atirou para o alto as páginas do tal pronunciamento.

 

A multidão foi ao delírio e Allende fez, “de coração”, o mesmíssimo discurso escrito por seus assessores.

 

O mesmo produto (o discurso), embalado de maneira diferente (de “improviso”, e não lido), gerando melhor resposta dos consumidores (a platéia): marketing puro, sem dúvida.
 

Share on Facebook
Please reload

© 2017 André D'Angelo - Criado pela Balz Comunicação.